outubro 31, 2008

Ações libertam 40 de fazendas isoladas na fronteira AC/AM

Ações libertam 40 de fazendas isoladas na fronteira AC/AM

Vítimas foram aliciadas em cidades de Rondônia e do Acre. Acabaram em alojamentos sofríveis, não tinham água potável e não recebiam salários regularmente. Fiscais demoraram dias para chegar até as três fazendas

Por Bianca Pyl

Aliciados em outros estados, presos no trabalho por causa do isolamento geográfico, com o salário descontado ilegalmente, alojados precariamente e sem água própria para consumo. Todo esse quadro configurou mais uma libertação de trabalhadores mantidos em situação análoga à de escravos. Desta vez, um grupo de 40 trabalhadores - entre eles dois adolescentes - foi resgatado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Amazonas (SRTE/AM). Eles trabalhavam em três fazendas na Rodovia BR-364, que margeia a divisa entre o estado do Acre e Amazonas.

Os fiscais demoraram dias para chegar até o local onde os trabalhadores estavam sendo explorados. Os integrantes da ação fiscal tiveram inclusive que utilizar voadeiras (barcos menores com motores mais leves) no Rio Tarauacá. Uma denúncia da Comissão Pastoral da Terra (CPT) provocou a operação se prolongou de 22 de setembro a 7 de outubro.

Impedidos de sair do local pela distância das fazendas em relação à cidade, os empregados estavam nas três propriedades há cerca de quatro meses. Eles foram contratados por "gatos" - aliciadores de mão-de-obra - em Extrema (RO), quase na fronteira com o Acre, e Rio Branco (AC).

A primeira fiscalização ocorreu na Fazenda Gauchada, onde foram encontrados os dois adolescentes. Na propriedade de criação de gado bovino, as pessoas estavam alojadas num galpão de madeira próximo à sede da fazenda. "Eles ficavam em uma espécie de estábulo, junto com animais", conta Dermilson Carvalho das Chagas, superintendente do Trabalho e Emprego no Amazonas. A água de uma cacimba (reservatório escavado até o lençol freático, formando uma espécie de lagoa) era utilizada para consumo, para tomar banho, lavar roupas e vasilhas. A comida era preparada com a mesma água.

Na Fazenda Mococa e na Fazenda América, os trabalhadores eram mantidos em barracos feitos com lonas e palhas, sobre chão de terra batida. As camas eram improvisadas, cobertas com espumas dos próprios empregados.

"A situação de insalubridade era assustadora. Não havia instalações sanitárias e os empregados utilizavam o mato como banheiro. Além disso, não tinham local para preparar a comida ou se alimentar adequadamente", relata Dermilson. A água consumida por esses trabalhadores vinha de igarapés próximos às fazendas. Os equipamentos de proteção individual (EPIs) exigidos para as funções também não eram fornecidos.

Nos dois locais, a atividade principal era a pecuária, mas a Fazenda América tinha também um plano de manejo florestal para extração de madeira. Segundo o superintendente, muitos funcionários permaneciam nas fazendas aos domingos. "Como o local é de difícil acesso, eles não tinham como voltar para suas casas. Os patrões ofereciam transporte, que era cobrado, de retorno a cada 30 dias", complementa o fiscal do trabalho.

No final do mês, os trabalhadores recebiam menos de um salário mínimo por conta dos descontos com alimentação, transporte e alojamento. "Os funcionários ainda tinham que caçar no mato se quisessem comer carne", disse Dermilson. O auditor lembra ainda que esse tipo de situação à que os trabalhadores foram submetidos pode ser enfrentada com políticas públicas. "Nosso estado é tão rico. O poder público pode utilizar o potencial que tem para gerar empregos, qualificar o trabalhador e contribuir para que ele não seja vítima desse crime", analisa.

Nos três casos, os proprietários enviaram funcionários para acompanhar a fiscalização e pagar as verbas rescisórias e indenizatórias, que totalizaram mais de R$ 256 mil. "Foi imposta uma multa por dano moral individual. Não conseguimos com que os donos assinassem um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), então vamos entrar com uma ação civil pública para que eles cumpram o que exige a lei. Além disso, vamos pedir dano moral coletivo pela situação em que os trabalhadores se encontravam", explica Aldaliphal Hildebrando, do Ministério Público do Trabalho (MPT) no Amazonas.

Os donos das fazendas irão responder na Justiça pelo crime de redução de pessoas à condição análoga à de escravos, previsto no artigo 149 do Código Penal. Segundo o procurador, nesse caso os chamados "gatos" (aliciadores) também eram vítimas. "Eles foram enganados pelos donos das fazendas e estavam nas mesmas condições dos outros empregados e, portanto, receberam o mesmo valor", explica.

A operação contou com a participação de policiais federais e ambientais, que apreenderam três armas e duas motoserras durante as inspeções.

Fonte: Repórter Brasil

Posted by Picasa

Editais do Ministério da Cultura: inscrições abertas

http://www.cultura.gov.br/site/categoria/editais-ministerio-da-cultura/editais-por-politicas-programas/


EDITAIS DO MINISTÉRIO DA CULTURA COM INSCRIÇÕES ABERTAS:

1. Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural - viagens
Para viagens em janeiro de 2009, inscrições abertas

2. Programa de Apoio à Extensão Universitária PROEXT 2008- MEC / CULTURA
Inscrições até 10 de novembro

3. Concurso Pontos de Leitura
Inscrições até 10 de novembro. Veja a cartilha

4. Edital de Seleção de Pontos de Cultura do Estado de Santa Catarina
Inscrições até 19 de dezembro

5. Edital de Seleção de Pontos de Cultura do Estado do Piauí
Inscrições até 27 de novembro de 2008

6. Edital de Seleção para Pontos de Cultura do Estado do Ceará
Inscrições até 29 de novembro

7. Edital de Seleção de Pontos de Cultura do Estado do Rio de Janeiro
Inscrições até 11 de dezembro

8. Edital Pontos de Cultura do Pará
Inscrições até 24 de novembro

9. Prêmio Interações Estéticas - Residências Artísticas em Pontos de Cultura
Inscrições prorrogadas até 4 de novembro

10. Bolsas de Intercâmbio Cultura Ponto-a-Ponto
Inscrições até 12 de novembro. Veja retificação do edital

11. Edital para seleção de Pontos de Cultura de Mato Grosso do Sul
Inscrições até 29 de outubro (OBS: acessar o site deles para verificar esta data)

12. Edital Prêmio de Ludicidade / Pontinhos de Cultura - brinquedotecas
Inscrições até 08 de novembro

13. Edital Prêmio Mário Pedrosa - Museus
Inscrições até 15 de novembro

14. Edital do Inventário Nacional da Diversidade Lingüística e Mapeamento Documental do Patrimônio Imaterial
Inscrições até 31 de outubro

MAIS INFORMAÇÕES: http://www.cultura.gov.br/site/categoria/editais-ministerio-da-cultura/
Posted by Picasa

I Concurso Pontos de Leitura

I Concurso Pontos de Leitura

Prazo para as inscrições vai até 10 de novembro

O Concurso Pontos de Leitura 2008 - Edição Machado de Assis, instituído pelo Ministério da Cultura no âmbito do Programa Mais Cultura, é um trabalho inédito no país. Por meio dele serão selecionadas até 600 iniciativas culturais desenvolvidas em todo o Brasil com a finalidade de incentivar a leitura.

As inscrições foram abertas no dia 25 de setembro, data em que foi publicada a Portaria nº 60, assinada pelo ministro da Cultura, Juca Ferreira, por meio da qual o concurso foi instituído e regulamentado.

As ações que vão participar do concurso devem fortalecer, estimular e fomentar a leitura em diferentes locais, como bibliotecas comunitárias, Pontos de Cultura, sindicatos, hospitais, presídios, associações comunitárias, residências e em vários outros lugares. Uma das condições é que as iniciativas devem completar pelo menos um ano de existência no dia 10 de novembro de 2008.

Ineditismo

O ineditismo da premiação chama a atenção: cada iniciativa selecionada receberá um kit com, no mínimo, 500 livros, dos quais 50% serão de obras de ficção, 25% de não-ficção e 25% de referência. Também farão parte do kit um computador e um mobiliário básico. O Ministério da Cultura (MinC) e a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) farão a compra e a distribuição de todo material. O conjunto a ser entregue aos vencedores do concurso se destina à renovação de acervos bibliográficos e de equipamentos que promovam o uso cultural de computadores e Internet.

São consideradas prioritárias, mas não exclusivas, as iniciativas localizadas nos 410 municípios atendidos pelo Programa Territórios da Cidadania 2008, nas áreas do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e municípios prioritários do Programa Mais Cultura, citados no Anexo A da Portaria.

Podem se inscrever no concurso pessoas físicas ou jurídicas nacionais, públicas ou privadas, sem fins lucrativos, representantes de iniciativas voltadas para, pelo menos, um dos objetivos que constam no artigo 1º, parágrafo 2º da Portaria nº 60. Não poderão candidatar-se bibliotecas, escolas e universidades mantidas pelo poder público. Cada candidato poderá inscrever uma única iniciativa.

Correios

As inscrições são gratuitas e só poderão ser feitas por meio dos serviços dos Correios, preferencialmente via Sedex ou carta registrada, e encaminhadas para: Concurso Pontos de Leitura 2008: Homenagem a Machado de Assis - Caixa Postal n° 8614 - CEP 70312-970 - Brasília/DF.

Os envelopes a serem remetidos pelos candidatos deverão conter a ficha de inscrição preenchida e assinada pela pessoa responsável pela iniciativa. Além da ficha, precisam constar dentro dos envelopes os documentos que se encontram listados na Portaria, a qual deve ser lida atentamente, uma vez que contém todas as orientações e normas para a participação no concurso.

Os trabalhos de avaliação e seleção das iniciativas serão feitos por uma comissão julgadora, que será presidida pelo coordenador-Geral de Livro e Leitura do MinC ou por substituto formalmente designado. A comissão será composta por 15 profissionais representantes de escritores, editores e leitores, técnicos e/ou dirigentes do Ministério da Cultura e também de órgãos federais e/ou organismos internacionais parceiros.

Informações: pontosdeleitura@minc.gov.br ou pontosdeleitura@cultura.gov.br e pelo telefone (61) 3316-2014.


Veja a portaria e os anexos.

(CGLL/MinC)

Visite o site: http://www.cultura.gov.br/site/

Posted by Picasa

Farmácias aderem ao selo social em defesa da homeopatia

Outubro 31, 2008

Farmácias aderem ao selo social em defesa da homeopatia

A ONG Homeopatia Ação Pelo Semelhante inovou ao criar um Selo Social para adesão de farmácias homeopáticas visando garantir a sustentabilidade da campanha nacional "Homeopatia Direito de Todos", em defesa de direitos da escolha terapêutica no Sistema Único de Saúde (SUS) em todo país.

Leia mais em Consciência.Net
Posted by Picasa

A luta pela terra

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Cerimônia de homologação de terras indígenas no Ministério da Justiça em 2007
Estúdio CH

A luta pela terra
Antropólogo discute a demarcação das reservas indígenas em nosso podcast desta semana


O impasse em relação à invasão da Terra Indígena Raposa Terra do Sol, em Roraima, demarcada pelo governo e ocupada ilegalmente, tem tido bastante espaço na imprensa ultimamente. Mas este é apenas um dos muitos exemplos em que grupos indígenas lutam para ter seu território conhecido e demarcado. Diversos conflitos eclodiram no Brasil recentemente em decorrência dessas demandas.

Leia e ouça em Ciência Hoje On-line
Posted by Picasa

Alice no País das Maravilhas

Oleo do Diabo

Alice no País das Maravilhas

Posted: 29 Oct 2008 04:01 PM CDT

Hoje tem abertura da exposição do maior artista brasileiro de todos os tempos, Flavio Shiró, autor da pintura acima. O evento acontece no Espaço Cultural dos Correios, no centro histórico do Rio de Janeiro. E por falar em centro, hoje consegui me libertar da hipnose que a volta da minha banda larga me deixou nos últimos dias e passeei longamente por estas ruas impregnadas de história e literatura. Andei até a biblioteca estadual, na avenida Presidente Vargas, que passará por uma profunda reforma, com os recursos que o Cabral conseguiu arrancar, à força de sorrisos, do presidente Lula. Devolvi um romance chato do Tariq Ali e troquei por uma coletânea de contos de Ernest Hemingway. Na dúvida, fique sempre com os clássicos.

Leia mais no Oleo do Diabo (confira o link neste blog)
Posted by Picasa

Campanha sobre câncer de mama em cor-de-rosa

Foto: Cafi
Mulheres de Olho

Campanha sobre câncer de mama em cor-de-rosa
Posted: 29 Oct 2008 03:04 PM CDT

No início deste mês a Femama (Federação Brasileira de Instituição Filantrópica de Apoio à Saúde da Mama) lançou a campanha Não Aceite a Informação Pela Metade. Também conhecida como Outubro Rosa, esta campanha iluminou monumentos e pontos turísticos de capitais como São Paulo (edifício do Museu de Arte Moderna e Pinacoteca do Estado), Curitiba (Teatro da Ópera de Arame), Brasília (monumento a JK), Porto Alegre (Usina do Gasômetro e Palácio do Piratini) e Salvador (Farol da Barra). Ontem o lançamento foi no Rio de Janeiro, e ao anoitecer o Cristo Redentor e a Igreja da Penha já refletiam o tom da campanha.

O Outubro Rosa tem percorrido o mundo conscientizando mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce através da mamografia, e do tratamento de qualidade para possibilitar a cura do câncer de mama. A iluminação passou pela Torre Eiffel e Arco do Triunfo em Paris, pelo Teatro Scala de Milão e Torre de Pisa na Itália, pelo edifício Empire State e Centro Rockefeller em Nova Iorque e pela loja de departamentos Harrods em Londres.

No Brasil a campanha adotou um plano de mídia nacional veiculando anúncios em jornais, revistas, televisões e rádios. Nas capitais privilegiadas com a presença da campanha, por causa da alta incidência da doença, uma van especial (’Rosamóvel’) circulou pelos arredores dos monumentos em questão, conversando com o público, ofertando brindes e fotos tiradas na hora.

A Femama foi fundada em 2006 e agrega 27 instituições, com representantes em 15 Estados brasileiros. O Outubro Rosa tem o apoio de um pool de empresas. (mais informações aqui)

Realidade brasileira

Ontem o JB Online alertou para o fato de que um terço das mulheres desconhece a mamografia, em um país como o Brasil onde o câncer de mama atinge mais de 49 mil mulheres, e causa 10 mil mortes ao ano. Diz a reportagem, de Cecilia Minner:


“O mal, que atinge 1 milhão de pessoas anualmente no mundo, é considerado o
segundo tipo de câncer mais freqüente na população mundial, e o primeiro entre
as mulheres, segundo as estimativas do Instituto Nacional do Câncer. No Brasil,
134 novos casos são diagnosticados por dia – 69% deles descobertos em estágios
avançados”.
Porque recomendar o auto-exame é informar pela metade

O principal alerta desta campanha é que o auto-exame de mama, embora importante, não garante detectar um nódulo em seu estágio inicial de desenvolvimento. O estágio inicial é a fase ideal para iniciar o tratamento no caso de diagnóstico de câncer, o que aumenta a probabilidade de cura. A recomendação é que a mamografia seja feita anualmente a partir dos 40 anos, ou a partir dos 30 quando há casos da doença em parentes próximas.

Entretanto, na nossa realidade faltam mamógrafos, há carência de profissionais qualificados para operá-los, e falta agilidade para iniciar o tratamento. A regra, para a maior parte das mulheres que são as que dependem do Sistema Único de Saúde, é aguardar em filas. E de nada vale o diagnóstico precoce sem a garantia do tratamento adequado.

Mulheres de Olho conversou com técnicos da área de saúde da mulher da Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro sobre a capacidade de absorção da demanda por mamografias, gerada através da campanha. Fomos informadas de que há três anos houve melhorias, quando se passou de um para três prestadores privados desses serviços, e que hoje os exames podem ser agendados por qualquer profissional de ginecologia. Preferindo não ser identificados, esses técnicos afirmaram, entretanto, que a melhor forma de abordar a questão não é através de campanha, mas de ações mais sustentáveis. Um deles afirmou:


“Cada vez que o Fantástico faz uma matéria acontece um impacto que dura uma
semana, mas depois a demanda arrefece. São mais convenientes as campanhas que
proporcionam impacto de mais longo prazo, traduzindo-se em ações como a doação
de mamógrafos. São mais efetivas”.

Por coincidência ou não, amanhã (30/10) será realizada uma reunião no Rio de Janeiro para discutir o assunto, da qual participam dirigentes dos serviços nas esferas municipal, estadual e federal.

Tese analisou dados nacionais

A médica Ana Maria Costa concluiu em 2004 tese para doutoramento no Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da UnB, intitulada “Atenção Integral à Saúde das Mulheres: QUO VADIS? Uma Avaliação da Integralidade na Atenção à Saúde das Mulheres no Brasil”. Neste trabalho foram analisadas as respostas de gestores de saúde em 5.507 municípios, a um questionário que permitiu detectar as prioridades, que se refletem na qualidade da atenção oferecida e na cobertura estimada de cada uma das ações de saúde.

Com relação ao controle do câncer de mama, 81% dos municípios declararam não realizar essa modalidade de atendimento, com mais incidência de não-atendimento no Centro-Oeste (87,4%), no Norte (94,8%) e no Nordeste (82,8%) em relação ao Sudeste (77,4%) e ao Sul (75,2%). Apenas 8% dos municípios afirmaram atender acima de 75% da demanda por tratamento desta doença. Mas isto foi há quatro anos.

Hoje a situação está mudada, como afirmou a própria Ana Costa ao Mulheres de Olho:


“Cresceu a disponibilidade de mamógrafos, com uma política forte de incentivo à
aquisição dos equipamentos, ramificando-se pelas capitais fora do Sul e Sudeste.
Mas é preciso verificar se o ritmo de capacitação de operadores cresceu na mesma
proporção”.

Está muito bem que a campanha promova uma pressão pelo aumento da demanda por mamografias. Mas é preciso pressionar também por políticas que fixem as mulheres nos serviços com acompanhamentos permanentes, acesso periódico a exames feitos por profissionais devidamente capacitados, e garantia do tratamento, caso necessário, no tempo adequado.

Angela Freitas/ Instituto Patrícia Galvão

Leia também:

Resultados de Pesquisa Datafolha feita para a Femama
Blogs que falam sobre a Campanha

Fonte: Mulheres de Olho (confira nos links deste blog)

Festival de la Digna Rabia

Enlace Zapatista
Festival de la Digna Rabia. François.
Posted: 30 Oct 2008 12:36 AM CDT
Les activités de la Ville de Mexico auront lieu les jours 26, 27, 28 et 29 décembre. Là, on aura deux sièges pour y présenter des activités culturelles, des expositions, ainsi que des tables rondes sur les différents sujets que le dernier communiqué de l’EZLN mentionne, et on va mettre en place la Feria de [...]


Festival de la Digna Rabia. Exposant
Posted: 30 Oct 2008 12:35 AM CDT
On peut aussi participer en tant qu’exposant, c’est à dire, en employant l’un des espaces qui seront mis à disposition, dans l’objet de raconter les différentes expériences de lutte anticapitaliste aux autres participants de ce Festival. C’est dans ce but que nous sommes en train de contruire, dans l’un des sièges de la Ville de [...]


Feria de la Digna Rabia. Assistant.
Posted: 30 Oct 2008 12:34 AM CDT
En assistant en qualité d’observateurs et rencontrant d’autres gens qui, tant au Mexique comme ailleurs dans le monde, démontrent a travèrs leur pratique qu’un autre monde est possible et que ce monde est déjà en train d’être construit par les gens d’en-bàs et à gauche, par la digne rage. Pour s’inscrire en tant qu’assistant, merci [...]


Festival de la Digna Rabia. Expositor. (English)
Posted: 30 Oct 2008 12:17 AM CDT
You may participate as expositors, that is, to use one of the spaces which will be at your disposal so that you can share with the rest of the attendants to this Festival your anti-capitalist struggle experience. To this end we are building, in one of Mexico City’s venues, an exposition area. Inside it, there [...]


Festival de la Digna Rabia. Observer.
Posted: 30 Oct 2008 12:15 AM CDT
To attend the festival as observers and meet with many others who, in Mexico and in the world, prove in practice that another world is possible and that it is already being built down below and on the left with proud rage. To register as an observer please write to dignarabiainternacional@ezln.org.mx


Festival de la Digna Rabia. English.
Posted: 30 Oct 2008 12:13 AM CDT
Activities in Mexico City will be held on the 26th, 27th, 28th and 29th of December. There will be two venues there, where: diverse cultural activities and expositions will be presented; roundtables on the themes mentioned in the Comunique made by the EZLN will be held; and the “Feria de la Digna Rabia” with national [...]
Posted by Picasa

5º Seminário de Educação e Movimentos Sociais

5º Seminário de Educação e Movimentos Sociais

Educação Popular, Saberes e Inclusão: Caminhos para a Reinvenção da Sociedade

De 3 a 5 de dezembro, na Universidade Federal da Paraíba. As Inscrições podem ser realizadas no período de 01 de Outubro a 03 de Dezembro de 2008 pelo site do V Seminário de Educação e Movimentos Sociais (http://www.5sems.com.br).

As inscrições para apresentação de trabalho se encerram em 07 de Novembro/2008. Os participantes podem apresentar suas produções em 3 modalidades, quais sejam: Comunicação oral, Pôster e Práticas educativas de Educação Popular com outras linguagens.
Posted by Picasa

UEA promove evento em comemoração ao Dia Mundial de Luta Antimanicomial

Cia de Teatro Cururu de Tanga
UEA promove evento em comemoração ao Dia Mundial de Luta Antimanicomial

Como parte das comemorações do Dia Mundial de Luta Antimanicomial, estabelecido em 10 de outubro pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, em parceria com a Associação Chico Inácio, promove nesta sexta, uma série de atividades. O evento, aberto ao público, será realizado na Escola Superior de Artes e Turismo, rua Leonardo Malcher, no Centro, no horário de 15h às 17h.

Durante o evento, será lançado o site “Picica – Observatório da Luta por uma Sociedade sem Manicômios”. A apresentação do site será feita pelo psiquiatra Rogelio Casado, pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da UEA. De acordo com o pró-reitor, além de trazer um acervo fotográfico diversificado e a história da psiquiatria no Amazonas, o site será um espaço aberto para divulgação de notícias e eventos relacionados à Saúde Mental. “O site disponibilizará publicação de teses de doutorado, dissertações de mestrado e artigos científicos”, acrescentou.

Os alunos da Escola Superior de Artes e Turismo da UEA também se mobilizaram para participar do evento. Eles irão encenar uma peça teatral intitulada “Quero uma casa para morar”, com apresentação especial dos alunos do curso de Música.

Ao longo de todo o evento, os participantes poderão conferir, ainda, a exposição “Território” do artista local Nivaldo de Lima, denominado pela imprensa de "O fotógrafo dos esquecidos". A exposição, que já foi realizada no Palácio da Justiça e no hall da UEA, traz seis painéis fotográficos de autoria da população que mora nas ruas de Manaus. O artista é portador de transtorno mental, membro da Associação Chico Inácio; foi internado 15 vezes em hospitais psiquiátricos em Recife, onde lhe aplicaram mais de 15 eletrochoques.

Para o encerramento, estão previstas manifestações da diretoria da Associação Chico Inácio. Segundo Rogelio Casado, a entidade está na linha de frente na luta da redução pelo preconceito e inclusão social das pessoas com sofrimento psíquico no Estado. A luta ocasionou, inclusive, a sanção da Lei de Saúde Mental, decretada pelo governador Eduardo Braga, no último dia 10 de outubro de 2007.

Marco na história do setor no Amazonas, a lei estadual, segundo Casado, é mais avançada que a Lei federal 10.216, de 6 abril de 2001. “A história da proposta de Lei remonta aos primeiros anos deste século. A Lei de Saúde Mental do Amazonas é um marco na trajetória da Associação Chico Inácio, na história da Reforma Psiquiátrica no Amazonas, e representa um novo período na história da Saúde Mental para os amazonenses”.

A Lei de Saúde Mental dispõe sobre a reabilitação psicossocial de cidadãos em sofrimento psíquico através da substituição progressiva dos hospitais psiquiátricos no Estado do Amazonas por rede de serviços de saúde mental, assim como regulamenta a internação psiquiátrica involuntária, entre outras medidas.

.................................................................
Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação/UEA
3214-5784 / 9167-1332 / 8118-1622
Posted by Picasa

Mauricio Tragtenberg: 10 anos de encantamento


Clique para ampliar
Posted by Picasa

outubro 30, 2008

Centro Universitário de Cultura e Arte promovem o Cinema Universitário

Prezado Rogelio Casado - Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários

Nós, lideranças do movimento estudantil, Centros Acadêmicos e Direção Administrativa da Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas iniciamos no dia 13 de agosto de 2008 uma mobilização entre os estudantes para a fundação do Centro Universitário de Cultura e Arte, CUCA-UEA. O ponta-pé inicial para a formação do CUCA-UEA foi o lançamento do Cine Universitário, que terá exibição de filmes nacionais cumprindo a programação nacional do CUCA da UNE que é um projeto de difusão e exibição de filmes de longa-metragem e curta-metragem da mais recente produção brasileira e universitária que realiza sessões gratuitas em universidades e cineclubes, atuando simultaneamente em todas as 27 unidades da federação. O projeto tem como objetivos aumentar o alcance geográfico e social das produções audiovisuais brasileiras ao ocupar novos espaços e, principalmente, democratizar o acesso a esses bens.O CINE-CUCA da UEA acontece todas às sextas-feiras a partir das 17:45h, no Cine Universitário localizado no térreo do Ed Samuel Benchimol, sito a rua Leonardo Malcher, 1728 Centro. “Estamos conclamando os estudantes de todos os cursos da capital que estiverem interessados em se engajar nesse movimento artístico universitário que estamos implementando com a comunidade acadêmica, fazendo parte na coordenação e organização dos núcleos e apresentação de projetos nas áreas de cinema, música, dança e teatro” Everaldo Barbosa(Coordenador do CUCA-UEA)

PROXIMA SESSÃO DO CINE UNIVERSITÁRIO - TODAS AS SEXTAS A PARTIR DAS 17:45H NA EAT

FILME: CÃO SEM DONO

Sinopse

Ciro (Júlio Andrade) se formou recentemente em literatura, mas passa por uma crise existencial devido ao ceticismo e à falta de planos. Marcela (Tainá Müller) é uma ambiciosa modelo em início de carreira,que se entrega de forma obsessiva ao trabalho e, com isso, adia paramais tarde a realização de seus sonhos. Eles se apaixonam e passam adividir seu sonhos e problemas.

Premiações

- Recebeu 2 indicações ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, nas categorias de Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado.

- Ganhou 3 prêmios no Cine PE

- Festival do Audiovisual, nascategorias de Melhor Filme, Melhor Atriz (Tainá Müller) e Prêmio daCrítica.

- Ganhou o prêmio de Melhor Atriz (Tainá Müller), no Festival deCuiabá.

REALIZAÇÃO

União Nacional dos Estdudante - UNE
Centro Universitário de Cultura e Arte/CUCA-UEA
Centro Academico de Música - CAMUS
Centro Academico de Turismo - CAT
Centro Acadêmico de Dança - CADA
Conselheiro Acadêmico da EAT – Everaldo Barbosa
Conselheiro Universitário da EAT– Jackson Suriadakis
Posted by Picasa

Combatendo o Estigma da Esquizofrenia

Foto: Rogelio Casado - Associação Chico Inácio e o teatro de rua - Manaus-Am, 2005
Nota do blog: Zefofinho de Ogum, sociólogo que assessora a Associação Chico Inácio - filiada à Rede Nacional Internúclos da Luta Antimanicomial, além do PICICA - Observatório da Luta por uma Sociedade sem Manicômios, acredita na força das palestras para combater o preconceito e o estigma que pairam sobre as pessoas em sofrimento psíquico, mas acredita, sobretudo, na força dos movimentos sociais. "Sem eles, a gente patina no mesmo lugar", afirmou a sábia criatura.

XVIII ENCONTRO "CONVERSANDO SOBRE A ESQUIZOFRENIA"

Mesa Redonda "Combatendo o Estigma da Esquizofrenia"

PROGRAMAÇÃO:

12h30 – 13h00 - CADASTRAMENTO

13h00 - APRESENTAÇÃO DA ABRE

13h15 - MESA REDONDA:
Prof. Dr. Miguel Roberto Jorge – Psiquiatra
DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA UNIFESP/EPM
UM FAMILIAR CONVIDADO
UM PORTADOR CONVIDADO

15h30 COFFEE BREAK

16h00 – 17h00 -
DIÁLOGO ENTRE PALESTRANTES E PLATÉIA

01 de Novembro de 2008
TEATRO MARCOS LINDEMBERGH -UNIFESP

Rua Botucatu, 862 - Vila Clementino

EVENTO GRATUITO

INSCRIÇÕES NO LOCAL

Seminário: Direitos Humanos, Saúde Mental e Diversidade Cultural


Clique para ampliar
Posted by Picasa

Para entender la crisis

Para que otro blog mas???

Para entender la crisis

Posted: 29 Oct 2008 08:20 PM CDT

Por Ezequiel Clerici

Falta de confianza; Burbuja financiera; Wall Street; Bancos en crisis; Banca privada; Sistema; Capitalismo; Economía financiera y economía real; Recesión; Crisis. Todas estas palabras atacan nuestra atención desde hace varias semanas en las radios, canales de televisión y diarios. Muchas palabras, muchos números y gráficos, pero pocas explicaciones. Por qué reventó el sistema capitalista neoliberal, impuesto en todo el mundo desde la asunción presidencial de Ronald Reagan (EEUU) y de Margareth Tacher (Reino Unido) respectivamente.Entre los diversos argumentos que exponen economistas ortodoxos—estos en menor medida dado que son los que teorizaron y llevaron adelante el sistema de intercambio que se desplomó— y sus pares heterodoxos, existe una cuestión de la que poco se habla y se esquiva constantemente a la hora del debate. Esto es, la grave crisis de sobreproducción de bienes de consumo que existe— o mejor dicho existía, ya que los tiempos de recesión han comenzado a sentirse— en el mundo.

Leia mais em Para que otro blog mas???
Posted by Picasa

outubro 29, 2008

Por que os indígenas da Colômbia protestam

Colômbia
Por que os indígenas da Colômbia protestam
por Michelle Amaral da Silva — Última modificação 27/10/2008 12:58

O governo colombiano foi o único da América Latina que não votou a favor da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas

Héctor Mondragón

A Minga Nacional de Resistência Indígena e Popular mobiliza, durante as duas últimas semanas, os povos nativos em 17 departamentos da Colômbia. Ocorrem também paralisações de atividades dos trabalhadores no setor açucareiro, dos juízes e de outros empregados do setor público. Para um governo aferrado aos dados dos institutos de pesquisas, que o colocam no ápice da popularidade, os protestos não podem ser outra coisa que não seja conspirações políticas, infiltrações da guerrilha ou planos de desestabilização.

Leia mais em Brasil de Fato
Posted by Picasa

Ensaio para uma análise eleitoral

Lula
Oleo do Diabo

Ensaio para uma análise eleitoral
Posted: 28 Oct 2008 04:38 PM CDT

Rareiam análises objetivas sobre a nova configuração eleitoral. A ansiedade ideológica e partidária mancha jornais de azul e amarelo e a esquerda, encurralada nos recantos obscuros (ou nem tanto) da web, entoa hinos de vitória. Por outro lado, creio que as pessoas minimamente esclarecidas já desenvolveram um criticismo saudável para navegar neste nevoeiro.

O linguista Noam Chomsky ensina que é possível se informar através da mídia corporativa, desde que se o faça filosoficamente, com estoicismo, evitando paixões e úlceras. Outra grande descoberta de Chomsky: ouça o que seus adversários têm a dizer. Acredite neles. Deixe-os tropeçar em suas contradições. Em se tratando de imprensa, não existe nada mais constrangedor do que entrar em contradição. Quer dizer, até pouco tempo atrás a imprensa tocava suas contradições tranquilamente. A internet surgiu como um dedo acusador, um gigantesco, ubíquo, onisciente e incansável umbudsman. A internet é o verdadeiro umbudsman da imprensa, visto que por mais que os jornais contratem pessoas idôneas para desempenhar esse papel, todos os conceitos lógicos sobre o homem, sua psicologia e sua inexorável dependência de proteínas, apontam a dificuldade de ser independente perante quem lhe paga o salário.

Há um fato novo político que os analistas ainda não detectaram: a interpretação dos resultados eleitorais escorregou das mãos corporativas da mídia e caiu no colo de blogs e sites independentes. Independência de opinião, lembre-se, não significa apartidarismo ou neutralidade e sim liberdade política, financeira e profissional. Analistas políticos profissionais muitas vezes não são independentes porque dependem da mídia para sobreviverem e, por isso, sacrificam sua liberdade em troca de pão.

Os fatos são os seguintes: a oposição perdeu votos, perdeu cidades, e os partidos da base aliada ganharam eleitorado e ganharam mais cidades. Simples. Se Lula deu um banho em 2006 do jeito que as coisas estavam, agora terá um arsenal partidário e administrativo ainda mais vigoroso para vencer novamente em 2010. As chances de Lula eleger um sucessor, portanto, fortaleceram-se. A batalha pelo poder no Brasil já começou. A mídia tem seu lado, o que tornam as vitórias da esquerda ainda mais saborosas, com implicações sociológicas ainda mais profundas não apenas sobre a economia brasileira, mas também sobre o futuro dos meios de comunicação.

Acesse http://www.oleododiabo.blogspot.com/
Posted by Picasa

Enlace Zapatista

Solidariedade internacional
Enlace Zapatista
Ανακοίνωση της Παράνομης Επαναστατικής Ιθαγενικής Επιτροπής – Γενική Διοίκηση του Ζαπατιστικού Στρατού για την Εθνική Απελευθέρωση, Έκτη Επιτροπή - Διηπειρωτική Επιτροπή του EZLN
Posted: 29 Oct 2008 01:05 AM CDT
Eκεί πάνω φιλοδοξούν να επαναλάβουν την ιστορία τους. Θέλουν να μας επιβάλλουν ξανά το δικό τους ημερολόγιο θανάτου, τη δική τους γεωγραφία της καταστροφής. Όταν μας στερούν τις ρίζες μας, τις καταστρέφουν.


La comunidad de la Yerbabuena denuncia el maltrato contra sus hijos por parte de un maestro “ex militar”, que los espía
Posted: 28 Oct 2008 03:34 PM CDT
A la Otra Campaña A la Sexta Internacional Al pueblo de Colima, México y el mundo 26/octubre/2008 La Asamblea de la Comunidad en Resistencia de la Yerbabuena queremos dirigirnos a ustedes para comunicarles lo que nos pasa con la enseñanza de nuestros hijos. Queremos denunciar que CONAFE mandó un maestro ex – militar de la marina, nosotros creemos que no [...]
Posted by Picasa

Rio de Janeiro: Lançado edital para criação de 150 novos Pontos de Cultura

Rio de Janeiro
Nota do blog: Alguém sabe quantos Pontos de Cultura tem no Amazonas? Por acaso eles passam de meia dúzia? Quem acertar ganha um doce de cupuaçu japonês.

Lançado edital para criação de 150 novos Pontos de Cultura
28/10/2008 - 11h52

Em parceria com o Ministério da Cultura, o Governo do Estado lança, nesta terça-feira (28/10), por meio da Secretaria de Cultura, o edital para a seleção de 150 novos Pontos de Cultura, dobrando o número de pontos no Estado do Rio de Janeiro. O investimento, de R$ 27 milhões, será distribuído ao longo de três anos e cada um dos projetos selecionados receberá R$ 180 mil (R$ 60 mil por ano). Esses recursos poderão ser utilizados para a realização de cursos e oficinas, produção de espetáculos e eventos culturais, compra de equipamentos, entre outras propostas.

Para aumentar a capilaridade da empreitada e garantir a participação dos diversos municípios do Rio de Janeiro, principalmente os do interior, a Secretaria de Cultura estabeleceu uma parceria com o Sebrae/RJ e criou o Escritório de Apoio à Produção Cultural do Rio de Janeiro, que terá unidades na própria Secretaria de Cultura e nas regionais do Sebrae/RJ. O objetivo é apoiar os agentes culturais do estado na elaboração de seus projetos e divulgar as diversas linhas de financiamento para a cultura, como, por exemplo, as Leis de Incentivo estadual (ICMS) e federal (Rouanet), além de editais lançados pelo Poder Público e por empresas públicas e privadas.

Para garantir a interiorização, a distribuição dos Pontos de Cultura seguiu um critério de densidade populacional e se dará da seguinte forma: Região Noroeste Fluminense: 12; Região Norte Fluminense: 13; Região Serrana: 15; Região das Baixadas Litorâneas: 15; Região do Médio Paraíba: 14, Região Centro-Sul Fluminense: 9, Região da Costa Verde: 5 e Região Metropolitana: 67. Atualmente, o Rio de Janeiro conta com 75 pontos conveniados ao Programa Cultura Viva.

- Existem três premissas relevantes para o desenvolvimento cultural do Brasil: a democratização do acesso e do direito de produzir cultura, o olhar atento ao mundo das tecnologias que promovem mudanças sociais e o potencial econômico da cultura. Esse convênio agrega todas estas premissas, permitindo que o Rio alcance maior destaque no setor - afirma a secretária de Cultura, Adriana Rattes.
As inscrições ficarão abertas até 11 de dezembro e poderão ser feitas presencialmente na secretaria (Rua da Ajuda, nº 5, 13º andar) ou pelos Correios. Só serão aceitas propostas postadas ou entregues dentro do prazo. O proponente poderá consultar o edital, o manual de instruções de preenchimento, além de acompanhar o processo de seleção e o resultado pelo site www.cultura.rj.gov.br/pontodecultura.
Poderão participar do processo de seleção as instituições da sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, que comprovem o desenvolvimento de ações de caráter cultural no estado do Rio de Janeiro, há pelo menos dois anos. São elas: associações; cooperativas; sindicatos; fundações privadas sem fins lucrativos; escolas caracterizadas como comunitárias e suas associações de pais e mestres, organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs) e Organizações Sociais (OS).

A seleção e o julgamento serão feitos em três etapas. A primeira é a análise dos documentos, realizada por uma equipe de técnicos. A segunda é a avaliação técnica, realizada por uma comissão composta de representantes da Secretaria de Cultura, do Ministério da Cultura e especialistas da Sociedade Civil. A etapa final será a análise de mérito.

A iniciativa faz parte do Programa Mais Cultura, lançado pelo Governo Federal, que repassará recursos na ordem de R$ 18 milhões para a Secretaria de Cultura do Estado do Rio. O Governo do Estado participa do projeto com R$ 9 milhões.

Informações ao público:
Escritório de Apoio à Produção Cultural: www.cultura.rj.gov.br/pontodecultura, pelos telefones (21) 2299.3300 e (21) 2299.3154 ou no SEBRAE mais próximo.

FONTE: http://www.sec.rj.gov.br/detalhe_noticia.asp?ident=610
Posted by Picasa

Per combattere la crisi economica, ascoltiamo gli indios dell'Amazzonia

Indios dell'Amazzonia

Nota do blog: Entrevista concedida para a Radio Parlamento da RAI pela documentarista brasileira Astrid Lima. Antes de fixar residência na Itália, Astrid, que é amazonense, residiu no glorioso bairro de Aparecida em Manaus, a capital operária da Amazônia, como diriam os camaradas do Partidão.

Per combattere la crisi economica, ascoltiamo gli indios dell'Amazzonia

Quali erano i sentimenti dei milanesi in rivolta e dall’altra parte del maresciallo Radetzky, durante le 5 giornate di Milano nel 1848? Come riusciva durante la prima guerra mondiale la propaganda nazionalista a motivare i soldati e a vincere la durezza e la crudeltà della vita nelle trincee? E, per arrivare a tempi piu’ vicini a noi, come si saranno svolte le ultime ore di vita dell’avvocato Agnelli e cosa avranno aggiunto al significato della sua vita? Sono alcuni dei temi della raccolta di 14 racconti, contenuti nel libro “La storia siamo noi”, edizioni Neri Pozza. Tra gli autori, spicca la presenza di Andrea Camilleri, che racconta la storia di Antonio Canepa, uno dei leader dell’indipendentismo siciliano degli anni 40. Sentiamo il curatore del testo Mattia Carratello. Il successo nelle sale del film di Marco Bechis "Bird Watchers, La terra degli Uomini Rossi", dedicato ai Guaranti dello Stato del Roraima, risveglia il dibattito sui problemi dell'Amazzonia. Continua l'ecatombe degli alberi, per allargare le coltivazioni, anche se la legge assegna il 20 percento della foresta ai nativi. Come sopravvivono gli indios del Brasile, quali sono i loro diritti e quale può essere il loro ruolo nella difesa dell'ecosistema? Facciamo il punto della situazione, presentando una serie di documentari sui problemi dell’Amazzonia, girati da Andrea Palladino e dalla documentarista brasiliana Astrid Lima, che abbiamo intervistato. Ulteriori informazioni su http://www.invisiblewater.org/
MP3 della puntata

http://www.radio.rai.it/podcast/A0032481.mp3 (acesso direto à página da entrevista, com audio)


Fonte: http://www.radio.rai.it/grparlamento/podcast/lista.cfm?id=1853

Posted by Picasa

Direitos Humanos, Identidade e Questões Étnicas

Direitos Humanos, Identidade e Questões Étnicas

Dia 12 de novembro
Horário: 14h às 17h
Local: Salão da Pastoral Anchieta / PUC-Rio
Evento gratuito


O Brasil apoiou a "Declaração sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial", proclamada pela Assembléia das Nações Unidas em 1963, e assinou, em 1965, a "Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial", ratificada em 1968.
Observando o artigo II da DeclaraçãoUniversal dos Direitos Humanos, lemos que "Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidas nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, religião, opinião política ou de qualquer outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento ou qualquer outra condição", no entanto, nos perguntamos: Como estamos vivendo as convenções contidas nestes documentos?

A dimensão da cultura afro-brasileira é herança inalienável que marca profundamente, e com intenso dinamismo, a formação da sociedade brasileira. Refletir sobre as ações afirmativas que se mostram urgentes é nossa proposta enquanto um Centro que valoriza e promove o diálogo entre as diferenças, propondo-se a pensar as questões quem envolvem a valorização da população negra e mestiça e a herança cultural africana no evento Direitos Humanos Identidade e Questões Étnicas.

Palestrantes:

Prof. Ivanir dos Santos – (Secretário-executivo do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas-CEAP)
Giovana Xavier da Conceição Côrtes (Doutoranda em História na UNICAMP)
Kátia Santos (Doutora em Literatura Brasileira pela Universidade da Geórgia)
Antônio Pitanga (Ator) a confirmar

Serviço

Direitos Humanos, Identidade e Questões Étnicas


Dia: 12 de novembro
Hora: 14h às 17h
Local: Salão da Pastoral Anchieta / PUC-Rio (r. Marques de São Vicente, nº 225 – Gávea)
A entrada é franca. Mais informações pelo email sculturaloyola@ puc-rio.br ou pelo site www.puc-rio. br/centroloyola
Posted by Picasa

outubro 28, 2008

As lições do caso Santo André


Imprensa em Questão

COBERTURA DO SEQÜESTRO
As lições do caso Santo André


Por Venício A. de Lima em 28/10/2008

Muito do que poderia ser dito sobre a cobertura jornalística que a grande mídia realizou do recente seqüestro de Santo André, certamente já foi dito – neste Observatório e nos mais diferentes meios e fóruns. Mas não há como um observador semanal se omitir de fazer ainda alguns comentários sobre importantes lições do episódio. Valerá pelo menos o registro.


Omissão, incapacidade de aprender e responsabilidade legal

Primeiro, chega a ser patética a capacidade que a mídia tem de se excluir de tudo que se desenrola ao seu redor e colocar-se na posição de mera observadora, como se nada daquilo tivesse qualquer relação com sua presença e centralidade na sociedade brasileira contemporânea.

É difícil acreditar que essa "auto-exclusão" decorra apenas do eventual despreparo profissional de jornalistas, sejam editores ou repórteres. A natureza da atividade jornalística exige que coberturas como as que são oferecidas à população sejam decididas em nível de direção, e contem com a aprovação de quem quer que seja o responsável último pelo jornal, rádio ou TV.

No que se refere às emissoras de rádio e televisão – serviços públicos cuja exploração é concedida pela União – não seria hora de se discutir o seu papel na sociedade, sua responsabilidade em relação ao interesse público? Para além do discurso de "bom mocismo", sempre presente nas falas de executivos nas (muitas) solenidades em que a mídia autocomemora os enormes benefícios que a sua presença traz para o país, não seria hora de se criar um programa (mensal?) de debates no qual fatos como a cobertura jornalística do seqüestro de Santo André pudesse ser analisada por especialistas de diferentes áreas? Quem sabe o papel da mídia não devesse ser investigado e discutido da mesma forma que a própria mídia se propõe, por exemplo, a discutir a ação policial no episódio?

Segundo, ao contrário do comportamento das pessoas, é interessante que não se cobre das instituições de mídia que aprendam com suas próprias experiências vivenciadas no passado, recente e/ou remoto. Esta não foi a primeira vez no Brasil – e certamente no mundo – em que seqüestros ocorreram e a cobertura jornalística do evento se revela a posteriori como fundamental para o seu desfecho. Onde estão os "manuais" básicos a serem seguidos em casos semelhantes, discutidos e negociados com as autoridades de segurança pública e que visam a proteção dos reféns, a preservação da vida e o interesse público?

Terceiro, é indispensável que se criem mecanismos de responsabilização legal das coberturas jornalísticas em episódios como o seqüestro de Santo André. Da mesma forma que J. B. Thompson mostrou que sem a mídia não pode haver o que ele denomina de "escândalo político midiático" (EPM), creio ser possível mostrar que existe um tipo de criminoso que se inspira na mídia para sua existência e depende da cobertura dela para o sucesso de sua ação criminosa.

Nos EPM, o capital simbólico da mídia é a sua capacidade de destruição da reputação pública de políticos profissionais e, portanto, de interferir diretamente no jogo de poder. Já em certos crimes, o criminoso não só se inspira na "cultura do sucesso a qualquer custo" – patrocinada 24 horas, sobretudo, mas não somente, pela televisão –, como se nutre da certeza de que será transformado instantaneamente em celebridade disputada por microfones e câmeras em função da espetacularização midiática regida pela disputa desmedida pelos índices de audiência.

Lógica perversa

A lógica que domina a mídia privada transforma o sucesso de mercado na única condição de sobrevivência empresarial e provoca conseqüências perversas para o conjunto da sociedade. Já se disse, corretamente, que não foi a mídia e nem a ação da polícia que mataram Eloá Cristina Pimentel e feriram Nayara Rodrigues da Silva. Foi Lindemberg Fernandes Alves que praticou o seqüestro e deu os tiros assassinos. Esta é uma parte da verdade. Seria tapar o sol com a peneira não considerar as responsabilidades indiretas da cobertura jornalística da mídia em todo o episódio – e em episódios semelhantes.

O alcance e o significado das questões envolvidas certamente vão além do debate em torno dos princípios da liberdade de expressão e da liberdade de imprensa, até aqui limites sempre evocados quando se discute questões que envolvam as coberturas jornalísticas e o conteúdo veiculado pela mídia.

É preciso, no entanto, que se dê um passo à frente. Mais cedo ou mais tarde, outros seqüestros como o de Santo André ocorrerão. Será que presenciaremos novamente ao triste espetáculo midiático que quase sempre termina em tragédia e, em um interminável circulo vicioso, alimenta outras mentes criminosas e outras tragédias?

Fonte: http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=509IMQ001

Posted by Picasa

Tecnologias da Mente


Clique para ampliar
Posted by Picasa

Tragédia de Santo André: a culpa é dos deuses gregos?

[Amálgama]

Tragédia de Santo André: a culpa é dos deuses gregos?

Posted: 27 Oct 2008 10:07 PM CDT

por João Paulo Lima * - Uma das coisas que sempre admirei nas tragédias de Shakespeare é o fato da predestinação de seus personagens se transformar em elemento constitutivo da própria narrativa. Assim, nós leitores, que muitas vezes já sabemos o final da estória, temos sempre aquela impressão que algo vai mudar, e, junto com o impulso narrativo, esperamos que a luta contra o inelutável dos Romeus e Julietas (que configura a trama das tragédias) será retribuído com a vitória do amor em vida.

Ledo engano. Shakespeare sabia que a dimensão propriamente trágica do gênero inventado pelos gregos estava nessa ruptura, nesse fosso existente entre o mundo da vida e suas expectativas mais nobres. O amor em pleno mundo hostil só pode se realizar plenamente ao eliminar sua possibilidade mesma. É preciso destruir os agentes da mediação chamada amor, é preciso matar os amantes. Destino por definição inelutável, obra silenciosa de acasos pré-ocasionados por maldições, por deuses furiosos, por forças conhecidamente desconhecidas às quais homens e mulheres se conformam com ou sem relutância, a tragédia não produziria efeito de força dramática sem o desfecho esperado (apesar de não desejado, nem pelos leitores nem pelos personagens).

Graças à mídia (sobretudo às coberturas da Globo e da Record), o caso de Santo André trouxe elementos trágicos da ficção para o mundo real. Contudo é preciso reforçar algo: a ficção, por mais realista que seja, não é nunca mais do que a produção de um efeito do real. Ou seja, ela é a produção de um efeito de conformidade ao real fundado na sobreposição formal das normas sociais que aderimos num dado momento como sendo reais. A mídia “jornalística” (sobretudo a televisiva) jogou com esses efeitos da relação entre mundo real e fictício. Mas, a meu ver criminosamente, o fez em sentido inverso. O efeito de ficção, que é bem real, foi nesse caso como em outros bastante desastroso.

Leia mais Amálgama
Posted by Picasa

Nise da Silveira precisa de psiquiatra

Rio de Janeiro
Nota de interesse dos psiquiatras (repassando)

O Instituto Nise da Silveira (INS), no Rio de janeiro, está precisando de psiquiatra para trabalhar em plantão na enfermaria de curta permanência.

Ao que parece (eita nóis!) são dois plantões de 12 horas, ambos diurnos.

O salário é de 1.500 bruto, o que dá 1.400 e alguma coisa líquido. Carteira assinada pela Ciezo, com férias e 13o (décimo terceiro).

Interessados checar no próprio INS.
Posted by Picasa

O EZLN segundo Sebastião Salgado

Posted by Picasa