maio 03, 2015

35 anos de Franco Basaglia no Brasil, na Comunidade Terapêutica Enfance e Instituto de Psiquiatria Social pelas lentes de Rogelio Casado

PICICA: Momentos inesquecíveis da história da reforma psiquiátrica antimanicomial brasileira. Para minha sorte estava no lugar e na hora certa. Experiência inolvidável que marcaria a trajetória de jovens aspirantes à psiquiatria social. Marcante porque sinalizava para um avanço na luta contra o conservadorismo encastelado nos serviços públicos brasileiros. Voltaríamos a dar um salto importante na história quase dez anos depois, quando David Capistrano Filho bancou, como Secretário de Saúde de Bauru, o II Congresso Brasileiros dos Trabalhadores de Saúde Mental, em 1987, nascendo assim o movimento da Luta Antimanicomial. Dedico este post à memória de Humberto Marouelli Mendonça e Paulo Barnabé, com quem convivi aqueles tempos pioneiros de formação. Data dessa época meu empenho em traduzir, com a ajuda inicial de uma psicanalista argentina de nome Marta, do Instituto de Psiquiatria Social, uma parte substancial de um texto primoroso de Franco Basaglia, intitulado "O HOMEM NO PELOURINHO", tarefa que foi concluída pelo médico psiquiatra Paulo Barnabé. Reza a lenda que o texto teria sido publicado em edição que este escrevedor desconhece. Sei, entretanto, que pelo menos um editor deseja ardorosamente publicar o único texto de autoria do psiquiatra italiano não publicado por sua editora. Eis que localizei o texto na internet, sem nenhuma indicação dos responsáveis pela tradução. Vale a pena a leitura. Acesse o link aqui.













2 comentários:

Edilson Geraldi disse...

Dr. Rogélio,

O sr. teria mais fotos da CTE para postar em seu site?

PICICA disse...

Muito pouco. A maior parte já foram postadas. Caso encontre novas, irei postá-las.